Sheila politicamente incorreta.

Imagem

Gail Parent

Você já parou pra pensar no quanto o politicamente incorreto é engraçado?

Troquei esse livro pelo skoob e esperava que fosse o máximo e que eu fosse morrer de rir.   Quando terminei de ler me senti meio enganada pela minha própria expectativa.

Sheila Levine é uma judia solteira vivendo em Nova York desesperadamente louca atrás de um marido, é basicamente um Sex and The City com menos charme. Mas as partes realmente engraçadas da histórias são seus comentários politicamente incorretos, que hoje, 40 anos depois não seriam escritos de forma tão clara. E eu me pegava rindo de cenas em que eu no fundo achava que não devia achar graça nenhuma, afinal eu sou da geração politicamente correta, ou não sou?

As piadas sobre mães e famílias judias também são muito boas, mas como a personagem é judia, parece que há uma liberdade para rir de si mesmo, o que não acontece quando ela fala de “bixas”, “sapatas” e “pretos”.

É óbvio que é um livro mais antigo, porque os termos empregados hoje não passariam por nenhuma revisão de texto.

De um modo geral é um livro que deixa a desejar, até porque quando a gente ri do que acha que não deveria ter graça nenhuma, a contrariedade tende a nos fazer cair mais para o “não gostei” do que para o “recomendo”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s