Um certo verão – Chora, chora, chora….

Como já falei no vídeo, chorei nos dez primeiros capítulos do livro sem parar, e nos outros chorei esporadicamente.

A boa notícia é que os capítulos são super curtos, logo, o chororô compulsivo termina rápido…
O livro conta a história de Jack, um pai de três filhos de 34 anos, soldado condecorado, apaixonado pela esposa, e prestes a morre. Jack tem uma doença terminal e não há esperanças, ele usa um calendário para riscar cada dia que passa, esperando pelo Natal, porque quer ver seus filhos abrirem os presentes, mas depois disso sabe que não viverá por muito mais tempo, já que precisa de um balão de oxigênio para respirar, não consegue mais andar e até falar é difícil.
Mas então há uma reviravolta e sua adorável esposa sofre u acidente fatal de carro, deixando Jack viúvo e transtornado, porque agora o que será de seus filho? Contrariando todas as expectativas e os médicos, Jack aos poucos passa a melhorar até estar completamente curado, o que é considerado um milagre.
Depois disso não há nada de muito diferente no livro. Jack vai viver com a família em uma propriedade na praia, pois é um lugar em que se sente mais próximo da esposa falecida. Há bastante pieguice no relacionamento dele com os filhos, mas é uma pieguice controlada. Ou talvez eu esteja numa fase romântica.
Acho que a palavra-chave do livro é: RECONFORTANTE
Apesar de chorar igual uma idiota no início, quando terminei o livro estava com uma sensação boa.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s